A cor que TRANSborda

danishgirl

Baseado no livro homônimo de David Ebershoff, A Garota Dinamarquesa é um romance biográfico sobre a vida do pintor Einar Wegener que (re)descobre sua transsexualidade ao posar para sua esposa. O filme é baseado em fatos reais e narra todo o processo de Einar, passando por sua relação com a esposa liberal Gerda Wegener, com arte, e também as etapas de como Einar foi se tornando cada vez mais Lili. A pintora foi a primeira a realizar a cirurgia de mudança de sexo e é símbolo da luta dos transsexuais e do movimento LGBT.

Continue reading “A cor que TRANSborda”

Advertisements

A universalidade de Cuatro Lunas

cuatrolunas

A vida de um homem gay é marcada por indecisões, amores, e inseguranças, além do hétero, o homossexual precisa não só lidar com a aceitação própria, como a de parentes, amigos e do próprio namorado. Pontuando cada fase – ou até causos típicos da vida dos garotos que gostam de garotos – o filme Cuatro Lunas mostra com simplicidade este roteiro quase regrado das vidas dos que fogem da heteronormatividade. São 4 fases lunares: a cheia, a minguante, a nova e a meia lua; assim como são mostrada 4 histórias: um casal afogado na insatisfação sexual, um idoso que procura sexo na sauna, um jovem universitário descobrindo o amor com seu melhor amigo, e uma criança iniciando sua vida sexual com o primo. Independente da idade, Cuatro Lunas é sobre descobrir, se apaixonar, e, por que não, solidão.

Continue reading “A universalidade de Cuatro Lunas”

Ser criança

brincar

 

Ao abrir os olhos o andar era quase zumbi para os armários, a procura de um presente ou qualquer caixa fechada. Sair daquela cama em que seus pés não alcançam o chão era sempre uma etapa divertida que poderia ser feita em pulos ou em lentamente, pisar no chão. Todo dia 12 era praticamente a mesma história, o festejo de ser criança tinha um dia de celebração, o único dia que eu tinha alguma voz – para agradecer, reclamar, pedir – e ser levado a sério. Não importava realmente se teria um ou 365 dias que me contemplassem, estava feliz por ser criança. Por que ser criança é sinônimo de felicidade?

Continue reading “Ser criança”

Conheça o chileno (me llamo) Sebastián

mellamosebastian

Era uma vez um cantor que decidiu retomar a politização de gênero em suas músicas. Ele vivia em um reino perto, mas muito distante da realidade governamental do Brasil, o nome dele era Sebastián, conhecido também como (me Llamo Sebastián). Nos pergaminhos era possível não só ver teorias conhecidas como a de Judith Butler (queer), como também desfazia famosos modelos conhecidos de família e de sexismo. Parece uma história de contos de fadas por ser tão ideal, mas é uma realidade, esse músico existe!

Continue reading “Conheça o chileno (me llamo) Sebastián”

O nascimento de Joicy

nascimentodevenus

O Nascimento de Vênus é uma pintura renascentista encomendada pela família Médici, a obra apresenta a deusa greco-romana emergindo do mar. Na mitologia, Vênus nasceu já adulta pela mistura do esperma de Uranus e a espuma do mar. Descontextualizando a famosa imagem da deusa que já nasceu adulta, é pertinente a comparação com uma transexual nordestina que decide fazer a operação de mudança de sexo, e assim, fazer nascer outra pessoa. É sobre essa relação de transsexualidade, nascimento, e jornalismo que se trata o livro-reportagem de Fabiana de Moraes: O Nascimento de Joicy.

Continue reading “O nascimento de Joicy”

Geração Bilboard

taylorswiftNão é preciso ir muito longe para encontrar comparações sobre cantores na internet. O conteúdo dos comentários varia de discussões esdrúxulas sobre porte físico, beleza – tudo menos a qualidade da canção – mas o pior argumento é certamente o: “fulano pegou #1 na Bilboard”. A posição na parada musical deixou de ser apenas símbolo de sucesso, e agora também é uma demonstração de obra-prima musical. Longe da realidade, fãs de música pela internet cometem o anacronismo em abundância na internet. O post de hoje será sobre essa geração Bilboard.

Continue reading “Geração Bilboard”

O disco-arte LP1 de FKA Twigs

fkatwigss1

Ser uma cantora experimental não é fácil. Enquanto é necessário que seu público entenda sua arte e compreenda que aquilo não é mais uma música comercial, e sim algo que ultrapassa as barreiras do rádio. O apelo visual também é essencial para marcar o seu produto final. O corpo é uma arte ambulante e por si só, grita mais do que as palavras. Para unir uma obra intimista e ao mesmo tempo com resquícios de inovação surgiu a Fka Twigs, que em 2014 debutou o seu primeiro disco LP1.

Continue reading “O disco-arte LP1 de FKA Twigs”